Com proposta de Gustavo Gouveia, Pernambuco poderá proibir os ‘sommelier de vacina’

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter

A fim de evitar que os pernambucanos escolham a marca da vacina contra covid-19 que desejam tomar, conhecidos popularmente como “sommelier de vacina”, atrasando o plano de imunização, o deputado estadual Gustavo Gouveia protocolou um Projeto de Lei proibindo a prática no estado. O PL nº 2.444/2021 estabelece a perda da prioridade para aquelas pessoas que se recusarem a tomar o imunizante disponível no momento da vacinação.

“Infelizmente essa situação, de escolher marca de vacina, está sendo bem recorrente não só em Pernambuco, mas em todo Brasil. Realmente esperamos que os pernambucanos se conscientizem e entendam que todas as vacinas distribuídas são seguras e caso se recusem, deverão ser penalizados. Não podemos atrasar o cronograma e prejudicar as demais pessoas que estão aguardando”, explica.

O objetivo da medida é impedir a injustificada recusa à vacinação, que gera sérios prejuízos à coletividade e atrasa o calendário de imunização. Dessa forma, com a aprovação da proposta, será proibido a escolha de fabricante ou marca do imunizante contra a Covid-19, o pernambucano deverá ser imunizado com a vacina disponível na data e hora previamente agendados.

Em caso de recusa, o cidadão terá de assinar um termo, confirmando que só será vacinado após todos os grupos serem contemplados ou em outro momento que deverá ser definido pela Secretaria de Saúde do município correspondente. É importante ressaltar que as vacinas aplicadas em território nacional passaram por rígido controle de qualidade e eficácia pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Veja também: