Lei que estabelece a Semana Estadual da Cultura Pernambucana entra em vigor neste mês

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter

A Lei nº 16.592/2019, de autoria do deputado estadual Gustavo Gouveia (DEM), que estabelece a quarta semana do mês de março como a Semana Estadual da Cultura Pernambucana, aprovada pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e sancionada pelo Governo do Estado, já está em vigor. A proposta do parlamentar é incentivar atividades educativas e culturais para promover as expressões artísticas do estado, principalmente nas escolas da rede pública e privada.

Aprovada por unanimidade nas Comissões de Constituição, Legislação e Justiça; Administração Pública; e Educação e Cultura; a Lei pretende cultivar e promover, entre estudantes, professores, diretores, comunidade escolar e sociedade em geral, a pernambucanidade, contribuindo para a consagração e resgate das expressões genuinamente pernambucanas.

“Esperamos grande adesão por parte dos pernambucanos, desejo que as escolas, tanto as estaduais, quanto as privadas, aproveitem esse momento para ressaltarem, junto aos estudantes, as expressões artísticas que compõem o imaginário cultural e criativo do estado”, ressalta o parlamentar que, entre seus projetos na Alepe, destaca a cultura pernambucana como importante espaço no estado e que precisa de mais reconhecimento.

Afoxé, baião, brega, bumba meu boi, caboclinho, capoeira, cavalo marinho, ciranda, coco, forró, frevo, mangue beat, maracatu, mazurca, pastoril, quadrilhas juninas, reisado, repente, toré, urso, artesanato e demais manifestações artísticas que compõem o imaginário cultural e criativo pernambucano deverão ser valorizadas através da realização de atividades educativas, palestras, audiências públicas, conferências e congressos.

“Somos um estado riquíssimo culturalmente, são tantos ritmos, danças, poemas, tantos movimentos culturais nos quatro cantos de Pernambuco! Por isso devemos celebrar e enaltecer essas expressividades. Temos que despertar ainda mais o sentimento de orgulho, especialmente nas crianças e jovens. Precisamos conhecer todas essas manifestações que fazem parte do nosso estado”, explica Gustavo Gouveia, que acredita nova legislação apoiará o pertencimento dos pernambucanos no mês festivo da Revolução de 1817.

Veja também: